O Departamento de Arquitetura e Multimédia Gallaecia (DAMG) da Universidade Portucalense foi criado em 2021, no âmbito da integração e transmissão da Escola Superior Gallaecia, do seu Mestrado Integrado em Arquitetura e Urbanismo e da sua Licenciatura em Multimédia e Artes, na UPT (Aviso nº19510/2021 do DR nº201, de 25.10.2021).

A experiência de mais de 25 anos de qualidade e rigor no ensino superior, tem proporcionado aos diplomados do Mestrado Integrado em Arquitetura e Urbanismo (MIAU) uma taxa de empregabilidade de 95,5%, uma das mais altas empregabilidades de diplomados em arquitetura, em Portugal. Na licenciatura em Multimédia e Artes, a criatividade e o empreendedorismo são muito incentivados ao longo do curso, o que tem permitido aos seus diplomados integrarem-se a 100% no mercado de trabalho.

Nos últimos anos, diversos prémios nacionais e internacionais têm sido ganhos, devido aos projetos de investigação, projeto pedagógico, trabalhos dos estudantes, diplomados e professores. Esta alta taxa de sucesso, só é possível, devido a um corpo docente qualificado, que se complementa e se dedica a um ensino personalizado, com métodos pedagógicos variados e trabalhos bem orientados; mas também devido ao ambiente académico de entreajuda, de procura pelo conhecimento, de aprendizagem mais participativa, de constante incentivo à melhoria académica e ao desenvolvimento do potencial de cada estudante.

O ambiente internacional partilhado entre estudantes e professores de diferentes nacionalidades, também tem contribuído para o desenvolvimento regular de projetos internacionais em distintos contextos, para a participação de estudantes em visitas, conferências, exposições e workshops em distintos países, para a melhor inserção dos diplomados no mercado de trabalho português e estrangeiro, nomeadamente com diplomados a trabalharem em Portugal, Espanha, Reino Unido, França, Suíça, Noruega, Austrália e China. De referir, que a publicação do Plano de Estudos na Diretiva Europeia para a Arquitetura, possibilita aos diplomados do MIAU, assinarem projetos em todos os países da União Europeia.

No respeitante à investigação, o Centro de Investigação Gallaecia é responsável pela investigação e produção científica do DAMG. A equipa tem ganho regularmente financiamento para projetos de investigação, como coordenador ou parceiro, em candidaturas da FCT (projeto SEISMIC-V), programa Cultura 2000 (projeto VerSus) ou da Europa Criativa (projeto 3DPAST). A equipa realiza igualmente, consultoria e prestação de serviços a Municípios, assim como apoio às comunidades nas Juntas de Freguesia e Santa Casa da Misericórdia. Os principais projetos de investigação ganhos e coordenados pela equipa têm sido dedicados sobretudo a património vernáculo, arquitetura de terra, Património Mundial e multimédia. Atualmente, encontram-se em desenvolvimento, os projetos “Versus+: Heritage for People” do programa Europa Criativa, com participação de 4 países (2019-2023); e o projeto “SizaAtlas: Filling the gaps” projeto FCT, coordenado pelo ISCTE, com parceria da FAUP e da UPT (2021-2024).

Devido ao desenvolvimento ativo de projetos, de formação e capacitação, de valorização e proteção de património vernáculo e de arquitetura de terra, a equipa foi outorgada, com a Cátedra UNESCO de “Arquitetura de Terra, Desenvolvimento Sustentável e Culturas Construtivas”, da UNITWIN e Chaire UNESCO da CRAterre; e é membro institucional da Rede Ibero-americana PROTERRA de arquitetura e construção com terra.

Na UPT, o Departamento de Arquitetura e Multimédia Gallaecia e o seu Centro de Investigação continuarão a contribuir ativamente para a formação em arte, arquitetura, ciência, cultura e tecnologia.

Mariana Correia

Diretora DAMG
Voltar ao topo