Como chegar
|
Contactos
Perguntas
Frequentes

Métodos e Técnicas de Investigação II 2019/2020

  • 5 ECTS
  • Lecionada em Português
  • Avaliação Contínua

Objetivos

1. Adquirir competências metodológicas e heurísticas para que o estudante se torne apto para a discussão crítica de trabalhos de pesquisa e para a participação em projetos de investigação em Educação (de forma autónoma ou através da integração em equipas);
2. Conhecer os planos de investigação de tipo quantitativo, qualitativo e misto, identificando as suas potencialidades e limites segundo os objetivos e contextos de investigação;
3. Desenvolver, mais especificamente, a capacidade de planificação e elaboração de projetos de investigação em Educação Social, incluindo as diversas operações heurísticas: revisão e construção de modelos teóricos, formulação de hipóteses, operacionalização de variáveis, seleção e/ou construção de instrumentos de avaliação, recolha e arquivo de dados, análise dos dados e aplicação de testes estatísticos, redação de artigos científicos.

Pré-Requisitos Recomendados

Métodos e Técnicas de Investigação I

Método de Ensino

O método de ensino e aprendizagem privilegiado será a abordagem baseada em projetos (Project-based Learning - PBL). Trata-se de uma metodologia que permite o desenvolvimento de um projeto real, em articulação com a futura realidade profissional dos estudantes, permitindo o trabalho em equipa e o desenvolvimento de competências por parte dos estudantes. O caráter interdisciplinar, através da articulação do projeto de investigação com outras unidades curriculares do mesmo semestre, constitui um aspeto de relevo no âmbito da concretização dos objetivos desta UC.
Para além da abordagem PBL, as aulas assumirão diversos formatos: exposição pela docente, apresentações orais pelos estudantes, realização de debates, reflexões individuais, auto e heteroavaliação por parte dos estudantes.
Recorrer-se-á à utilização de software de apoio à análise e tratamento dos dados quantitativos e qualitativos, sempre que disponível pela UPT.

Conteúdos Programáticos

1. Processo de Investigação
2. Definição de problemas
2.1. Revisão teórica e estado da arte
2.2. Variáveis
2.3. Hipóteses
3. Planos de investigação: Tipologias
3.1. Experimentais
3.2. Relacionais
3.3. Descritivos
4. Sujeitos e amostras
4.1. Amostras aleatórias
4.2. Comparação de grupos
4.3. Estudos de caso
5. Instrumentos de Recolha de Dados
5.1. Processos de validação
5.2. Avaliação da fidelidade/consistência
6. Técnicas de Análise de Dados com software
6.1. Dados Quantitativos: SPSS
6.2. Dados Qualitativos: NVIVO
6.3. Análise de dados em Planos Mistos
7. Redação e Apresentação da Investigação
7.1. Relatórios e Artigos
7.2. Posters
7.3. Comunicações orais

Bibliografia e Webgrafia Recomendada

Almeida L. & Freire T. (2007). Metodologia da investigação em Psicologia e Educação. Braga:
Psiquilíbrios.
American Psychological Association (2009). Publication Manual of the APA. Washington, DC: APA.
Bogdan, R. & Biklen, S. (2010). Investigação qualitativa em educação. Porto: Porto Editora.
Charmaz, K. (2006). Constructing grounded theory: a practical guide through qualitative analysis. Thousand Oaks, CA: Sage.
Denzin, N., & Lincoln, Y. (Eds. (2005). The Sage Handbook of Qualitative Research. Thousand Oaks, CA: Sage.
Eye, A. (1999). Statistical methods in longitudinal research. Boston: Academic Press.
Foddy, W. (2002). Como perguntar: perguntas em entrevistas e questionários. Oeiras: Celta.
Marôco, J. (2011). Análise estatística com o SPSS Statistics. Pero Pinheiro: Report Number.
Moreira, J. (2004). Questionários: Teoria e Prática. Coimbra: Almedina.

Bibliografia Complementar

AFONSO, Natércio (2005). Investigação Naturalista em Educação: Um guia prático e crítico. Porto: Edições
ASA.
COLEMAN, Marianne, & Briggs Ann R. (Eds.) (2002). Research Methods in Educational Leaderships and
Management. London: Paul Chapman Publishing.
DENZIN, Norman K., & LINCOLN, Yvonna S. (Eds.) (2007). Handbook of Qualitative Research. Thousand
Oaks, CA: SAGE.
MATHEWS, M.R. (Ed.) (1999). Constructivism in science education. A philosophical examination. Dordrecht:
Kluwer Academic Publishers.

Planificação Semanal

1ª semana
1. Processo de investigação educacional

2ª semana
2. Definição de problemas
2.1. Revisão teórica e estado da arte

3ª semana
2.2. Variáveis
2.3. Hipóteses

4ª semana
Exercícios práticos de Revisão da Literatura, Identificação de variáveis e Formulação de hipóteses.

5ª semana
3. Planos de investigação: Tipologias
3.1. Experimentais
3.2. Relacionais
3.3. Descritivos


6ª semana
4. Sujeitos e amostras
4.1. Amostras aleatórias
4.2. Comparação de grupos
4.3. Estudos de caso


7ª semana
5. Instrumentos de Recolha de Dados
5.1. Processos de validação
5.2. Avaliação da fidelidade/consistência


8ª semana
6. Técnicas de Análise de Dados com software
6.1. Dados Quantitativos: SPSS


9ª semana
Exercícios práticos de análise de dados com SPSS.

10ª semana
6. Técnicas de Análise de Dados com software
6.2. Dados Qualitativos: NVIVO

11ª semana
Exercícios práticos com NVivo.

12ª semana
6.3. Análise de dados em Planos Mistos
Exercícios práticos: SPSS e NVivo.

13ª semana
7. Redação e Apresentação da Investigação
7.1. Relatórios e Artigos
7.2. Posters
7.3. Comunicações orais

14ª e 15ª semana
Apresentação e discussão de trabalhos realizados pelos estudantes.

Coerência do programa para com os objetivos

Os conteúdos foram elaborados a partir da construção dos objectivos considerados essenciais para esta unidade curricular, pelo que cada um está desdobrado e desenvolvimento por um ou mais conteúdos curriculares. Assim, os conhecimentos metodológicos traduzem-se na assimilação e treino de procedimentos, técnicas e estratégias que são mobilizados ao longo de todo o processo de pesquisa, desde a definição do problema até à discussão dos resultados, passando pela definição do plano de pesquisa e pela recolha e análise de dados.

Coerência dos métodos de ensino para com os objetivos

As metodologias utilizadas vão ao encontro dos objetivos propostos, proporcionando aos alunos espaços de reflexão, recolha de informação e de construção de projectos de investigação aplicáveis à realidade socioeducacional do meio envolvente. Deste modo, privilegia-se a aprendizagem pelo envolvimento ativo e colaborativo em tarefas práticas, individuais e grupais, com recurso a meios informáticos. A própria avaliação da aprendizagem centrar-se-á nas competências necessárias para a participação teórico-prática em todas as etapas de um projeto de investigação.

competência genérica relevantedesenvolvida?avaliada?
Análise e sínteseSimSim
Aptidão para aplicação na prática dos conhecimentos teóricosSimSim
Capacidade crítica e de avaliaçãoSimSim
Capacidade de adaptação a novas situaçõesSimSim
Capacidade de auto-critica e de auto-avaliaçãoSimSim
Capacidade de decisãoSimSim
Capacidade de iniciativa e espírito empreendedorSimSim
Capacidade de investigaçãoSimSim
Competência em informática e uso de novas tecnologiasSimSim
Competência em língua estrangeiraSimSim
Comportamento ético e responsávelSimSim
Comunicação oral e escritaSimSim
Conhecimento de outras culturas e costumesSimSim
CriatividadeSimSim
Gestão da informação e da aprendizagemSimSim
LiderançaSimSim
Relacionamento interpessoalSimSim
Resolução de problemasSimSim
Saber organizar, planear e gerirSimSim
Trabalho em contexto internacionalSim 
Trabalho em equipaSimSim
Valorização da diversidade e da multiculturalidadeSim 
Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)