Como chegar
|
Contactos
Perguntas
Frequentes

Métodos e Técnicas de Avaliação Psicológica 2 2019/2020

  • 5 ECTS
  • Lecionada em Português
  • Avaliação Mista

Objetivos

Depois de concluída a unidade curricular, o/a aluno/a deverá ser capaz de:
•Compreender os fundamentos da avaliação da inteligência, da personalidade e de sintomas em contexto clínico e da saúde;
•Conhecer diferentes instrumentos para a avaliação da inteligência, da personalidade e de sintomas;
•Elaborar autonomamente relatórios de avaliação psicológica adequados ao pedido de avaliação e cuidados na comunicação de resultados de avaliação;
•Apresentar autonomia na seleção de instrumentos, sua administração e interpretação de resultados de avaliação psicológica, quer para a prática, quer para a investigação.
•Conhecer e aplicar diferentes métodos de avaliação psicológica na adultez em diferentes contextos clínicos e de saúde.

Pré-Requisitos Recomendados

Recomenda-se o domínio de competências de análise de dados, bem como a frequência da unidade curricular de Métodos e Técnicas de Avaliação Psicológica I, do Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde, onde são abordados conteúdos e conceitos relativos à qualidade dos instrumentos de avaliação e procedimentos de avaliação.

Método de Ensino

Procurar-se-á uma conciliação entre metodologias expositivas e metodologias ativas e participativas. Ambos os métodos assentarão no recurso a suportes multimédia, com diapositivos powerpoint, análise de artigos científicos e manuais, e exploração de materiais de avaliação picológica. Os métodos ativos baseiam-se na realização de atividades práticas, nomeadamente na reflexão e discussão dos potenciais dos instrumentos de avaliação psicológica e das suas qualidades. Estas atividades práticas procurarão ainda o treino de competências de seleção e manuseio de técnicas e instrumentos de avaliação psicológica. Os/as alunos/as serão estimulados/as a apresentar e discutir criticamente os fundamentos e normas da avaliação psicológica, bem como as suas experiências de aprendizagem no contacto com instrumentos de avaliação psicológica, realizando para o efeito um relatório de avaliação psicológica.

Conteúdos Programáticos

1. Avaliação Psicológica no contexto clínico e da saúde: Especificidades na avaliação psicológica na adultez
2. Avaliação da Inteligência na adultez
2.1. Utilização de testes para avaliar a inteligência: prós e contras;
2.2. Testes e escalas de inteligência aferidos para a população Portuguesa.
3. Avaliação da Personalidade
3.1. Constructos de Personalidade e sua avaliação
3.2. Instrumentos para a avaliação da personalidade aferidos para a população Portuguesa.
4. Avaliação em Idade Adulta Avançada: Avaliação do Declínio Cognitivo
5. Avaliação Psicológica em Contexto Clínico e da Saúde
5.1. Avaliação Sintomática
5.2. Avaliação das Perturbações de Humor e de Ansiedade
5.3. Avaliação das Perturbações da Personalidade
6. Treino e formação na condução de entrevistas clínicas estruturadas, semi-estruturadas e não estruturadas.

Bibliografia e Webgrafia Recomendada

Almeida, L. S., Simões, M. R., Machado C. & Gonçalves M. M. (Coords.) (2004). Avaliação psicológica: Instrumentos validados para a população portuguesa (Vol. 2). Coimbra: Quarteto.
Almeida, L. S., Simões, M. R., & Gonçalves, M. (Eds.) (2014). Instrumentos e contextos de avaliação psicológica (vol. 2). Coimbra: Almedina.
Groth-Marnat, G. (2009). Handbook of psychological assessment (5th ed). Hoboken, NJ: Wiley.
Gonçalves, M. M., Simões, M. R., Almeida, L. S. & Machado, C. (Coords.) (2003). Avaliação psicológica: Instrumentos validados para a população portuguesa (Vol. 1). Coimbra: Quarteto.
Ordem dos Psicólogos Portugueses (2016). Código deontológico (1ª revisão). Diário da República, 2ª série, 246(2). Retirado em Setembro de 2018 de https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/web_cod_deontologico_pt_revisao_2016.pdf
Urbina, S. (2004). Essentials of psychological testing. Hoboken, NJ: John Wiley & Sons.

Bibliografia Complementar

Almeida, L. S., Araújo, A. M., & Diniz, A. M. (2013). Avaliação psicológica e o uso dos testes em Portugal. Psiencia, Revista Latinoamericana de Ciencia Psicológica, 5(2), 144-149.
Almeida, L. S., Bártolo-Ribeiro, R. M., & Araújo, A. M. (2016). Inteligência e sua avaliação. In M. P. Lopes, P. J. Palma, & A. Lopes (Coord.), Fundamentos de psicologia (Cap. 11, pp. 337-379). Lisboa: MGI.
Cohen, R. J., & Swerdlik, M. E. (2005). Psychological testing and assessment (6th Edition). New York: McGraw-Hill
Wilkinson, D. & Birmingham, P. (2003). Using research instruments: A guide for researchers. London: Routledge.

Planificação Semanal

1 - Apresentação da UC – objetivos, métodos de ensino e avaliação, e resultados esperados. Especificidades da Avaliação Psicológica na Adultez;
2 - Testes psicológicos: A avaliação da inteligência
3 - Avaliação da inteligência: Normas e interpretação de scores.
4 - Avaliação da personalidade. Testes psicológicos: Normas e interpretação de scores.
5 - Avaliação de sintomas e dificuldades de funcionamento pessoal e emocional.
6 -Seleção de instrumentos para responder eficazmente ao pedido de avaliação, análise e treino nas técnicas de aplicação e cotação.
7 - Instrumentos de avaliação em idade avançada: Avaliação do Declínio cognitivo
8 - Avaliação clínica através de Anamnese
9 - Treino e formação na condução de entrevistas clínicas estruturadas e semi-estruturadas na avaliação das Perturbações de Humor
10 - Teste 1
11 - Orientação tutorial dos trabalhos individuais
12 - Treino e formação na condução de entrevistas clínicas estruturadas e semi-estruturadas na avaliação das Perturbações de Ansiedade
13 - Treino e formação na condução de entrevistas clínicas estruturadas e semi-estruturadas na avaliação das Perturbações da Personalidade
14- Treino e formação na condução de entrevistas clínicas não estruturadas
15 - Orientação tutorial dos trabalhos individuais & avaliação da UC.

Coerência do programa para com os objetivos

De modo a criar condições para que os alunos compreendam os fundamentos da avaliação da inteligência, da personalidade e do funcionamento pessoal e emocional, os conteúdos programáticos incluem a análise de questões de base à avaliação psicológica nos vários domínios, procurando fundamentos teóricos. De modo a proporcionar aos alunos/as a aquisição de competências de seleção criteriosa e utilização autónoma de diferentes testes de avaliação psicológica, os conteúdos programáticos incluem a exposição a uma diversidade de testes de avaliação da inteligência, da personalidade e do funcionamento pessoal e emocional em contexto de sala de aula. Finalmente, o desenvolvimento de competências de integração de informações resultantes de vários instrumentos de avaliação será facilitado pelo enfoque nos relatórios de avaliação que serão realizados no âmbito do trabalho prático.

Coerência dos métodos de ensino para com os objetivos

A utilização de métodos expositivos permite a transmissão e análise de novos conteúdos relativamente à avaliação psicológica, papel do avaliador e métodos e técnicas de avaliação. Estes métodos expositivos apoiam a aquisição de conhecimentos no domínio, por parte dos/as alunos/as. O recurso a metodologias que impliquem a participação ativa dos/as alunos/as faz-se através da análise e interpretação de textos de apoio, análise de estudo de caso e preparação de trabalhos individuais que incluem a utilização de técnicas e instrumentos de avaliação (entrevista, grelhas de observação, escalas de avaliação do comportamento e desenvolvimento). Nestes últimos espera-se uma postura de reflexão crítica e integração de conhecimentos por parte dos alunos. A conjugação destas diferentes metodologias permitirá, deste modo, a prossecução dos objetivos propostos para a Unidade Curricular.

competência genérica relevantedesenvolvida?avaliada?
Análise e sínteseSimSim
Aptidão para aplicação na prática dos conhecimentos teóricosSimSim
Capacidade crítica e de avaliaçãoSimSim
Capacidade de adaptação a novas situaçõesSimSim
Capacidade de auto-critica e de auto-avaliaçãoSimSim
Capacidade de decisãoSimSim
Capacidade de iniciativa e espírito empreendedorSimSim
Capacidade de investigaçãoSimSim
Capacidade negocialSim 
Competência em informática e uso de novas tecnologiasSimSim
Competência em língua estrangeiraSim 
Comportamento ético e responsávelSimSim
Comunicação oral e escritaSimSim
Conhecimento de outras culturas e costumesSim 
CriatividadeSimSim
Gestão da informação e da aprendizagemSimSim
LiderançaSim 
Preocupação com a eficáciaSimSim
Preocupação com a qualidadeSimSim
Relacionamento interpessoalSimSim
Resolução de problemasSimSim
Saber organizar, planear e gerirSimSim
Trabalho em contexto internacionalSim 
Trabalho em equipaSimSim
Valorização da diversidade e da multiculturalidadeSim 
Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)