Como chegar
|
Contactos

Ética e Intervenção 2018/2019

  • 6 ECTS
  • Lecionada em Português
  • Avaliação Contínua

Objetivos

- Relembrar a evolução histórica da atividade de conservação/restauro;
- Consolidar e maturar conceitos e conhecimentos adquiridos anteriormente;
- Diferenciar os distintos contextos que determinam uma decisão: contexto histórico, estético e cultural;
- Articular os critérios e princípios fundamentais no desenvolvimento da atividade de conservação/restauro;
- Aplicar os preceitos teóricos em propostas de intervenção;
- Interpretar, analisar e avaliar intervenções de conservação e restauro de forma a estabelecer uma ponte entre a teoria e a prática;
- Desenvolver um espírito crítico e argumentativo tendo como base os princípios teóricos da atividade;
- Justificar teoricamente uma decisão perante um caso de estudo.

Pré-Requisitos Recomendados

Não se aplica.

Método de Ensino

De acordo com o caráter teórico/prático da unidade curricular serão adotados:
- métodos expositivos: aulas teórico-práticas (apresentação de power points);
- estudo de casos: através do contato com casos reais de conservação/restauro (in locu ou através de imagens e descrições; artigos, visitas de estudo). Será realizada a análise dos mesmos e estabelecidas propostas de intervenção; análise e discussão de artigos; trabalho em grupo;
- resolução de problemas com a análise de propostas de intervenção;
- projeto e estudo independente: projecto, exposição e discussão dos temas a desenvolver;
- orientação tutorial: presenciais e virtuais.

Conteúdos Programáticos

1. A conservação/restauro como atividade e como ciência: enquadramento histórico
2. Ética e intervenção: princípios, normas e directrizes, legislação
3. Conceitos e critérios de intervenção
4. Base ética da profissão: análise de documentos nacionais e internacionais
5. Intervenções de conservação, restauro e reabilitação: estudos de caso

Bibliografia e Webgrafia Recomendada

BECKERT, C., Pires, M.J., Fernandes, S. & Antunes, T. (2012). Ética. Teoria e Prática. Lisboa: Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa.
BILBNEY, N. (2012) Ética. Barcelona: Editorial Planeta/Ariel.
BRANDI, Cesari. (2006). Teoria do restauro. Lisboa: Orion.
GÓMEZ GONZÁLEZ, M. L. (1994). Examen Científico aplicado a la conservación de obras de arte. Instituto de Conservación y Restauración de Bienes Culturales España 1º ed. Madrid, 1994.
MACARRÓN Miguel, Ana M. (1995). Historia de la conservación y la restauración. Madrid: Editorial Tecnos.
VARAS González, Ignacio (2003). Conservación de bienes culturales. Teoría, historia, principios y normas. (3ª ed.) Madrid: Ediciones Cátedra.
VIÑAS Muñoz, Salvador. (2003). Teoría contemporánea de la Restauración. Madrid: Síntesis.

Bibliografia Complementar

CALVO, Ana Manuel (2003), 3ª. Ed. Conservación y restauración. Materiales, técnicas y procedimientos. De A a la Z. Barcelona: Ediciones del Serbal.
MACARRÓN Miguel, Ana M. y MOZO, Ana G. (1998). La conservación y la restauración en el siglo XX. Madrid: Editorial Tecnos.
RUIZ DE LACANAL, M. Dolores (1999). El conservador-restaurador de bienes culturales. Historia de la profesión. Madrid: Editorial Síntesis.
http://arp.org.pt
http://www.prorestauro.com
De acordo com as necessidades apresentadas em aula, ao longo do semestre serão disponibilizadas e entregues outras fontes de informação.

Planificação Semanal

Semana 1
Apresentação da unidade curricular: objetivos, metodologia e método de avaliação.
Aulas teórico-práticas: A conservação/restauro como atividade e como ciência: enquadramento histórico
Ética e intervenção: princípios, normas e directrizes, legislação
Análise de artigos de acordo com a exposição anterior. Discussão.
Semana 2
Aulas teórico-práticas sobre os conceitos e critérios de intervenção
Base ética da profissão: análise de documentos nacionais e internacionais
Trabalho de grupo: discussão e aplicabilidade da matéria exposta
Apresentação dos objetivos do projeto individual de cada aluno
Visita de estudo
Semana 3
Aulas teórico-práticas sobre intervenções de conservação, restauro e reabilitação: estudos de caso
Apresentação oral e entrega dos trabalhos de investigação individuais.

Coerência do programa para com os objetivos

De acordo com os objetivos traçados para a unidade curricular, as aulas estarão baseadas no estudo de casos reais e na resolução de problemas éticos e de intervenção, de forma a desenvolver os conhecimentos através da componente teórica dos princípios e critérios. Desta forma o aluno será acompanhado e levado a desenvolver a sua capacidade crítica e de análise, estabelecendo e definindo uma postura coerente e fundamentada perante as intervenções de conservação e restauro, resultando na capacidade de apresentar e defender um ponto de vista coerente de acordo com os princípios éticos da profissão de conservador-restaurador. Com um conhecimento alargado de leis, instituições e teorias, o aluno terá a capacidade de estabelecer uma visão coerente, rigorosa e crítica em relação aos valores históricos, estéticos e culturais do património bem como aos princípios éticos e de intervenção de conservação, restauro e reabilitação do mesmo, assim como desenvolver a sua capacidade de investigação.

Coerência dos métodos de ensino para com os objetivos

De acordo com as exigências da unidade curricular, os métodos de ensino são ajustáveis tendo em conta as necessidades apresentadas pelo grupo. A unidade curricular desenvolve-se através de aulas teórico-práticas, no sentido de rever conceitos e princípios éticos e teóricos que caracterizam a atividade, passando para a interpretação e avaliação de situações concretas e efetivas da prática da conservação/restauro através de estudos de caso e análises directas de intervenções em vistas de estudo. De forma a consolidar os conhecimentos serão fomentados trabalhos de grupo, debates através da análise e interpretação de artigos e documentos variados, dando grande importância à análise de situações e casos reais. O aluno realizando um projecto de investigação deverá alcançar a maturidade teórica necessária para explorar e discutir as mais diversas situações presentes na atividade. A orientação tutorial privilegia a orientação do trabalho de pesquisa dos estudantes.

competência genérica relevantedesenvolvida?avaliada?
Análise e sínteseSimSim
Aptidão para aplicação na prática dos conhecimentos teóricosSimSim
Capacidade crítica e de avaliaçãoSimSim
Capacidade de adaptação a novas situaçõesSim 
Capacidade de auto-critica e de auto-avaliaçãoSimSim
Capacidade de decisãoSimSim
Capacidade de investigaçãoSimSim
Comportamento ético e responsávelSimSim
Comunicação oral e escritaSimSim
Gestão da informação e da aprendizagemSimSim
Preocupação com a eficáciaSimSim
Preocupação com a qualidadeSimSim
Relacionamento interpessoalSim 
Resolução de problemasSimSim
Saber organizar, planear e gerirSimSim
Trabalho em contexto internacionalSim 
Trabalho em equipaSim 
Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)