Como chegar
|
Contactos

ver mais

 

UPT estuda efeitos do clima na produção de vinho

A Universidade Portucalense, em parceria com a Universidade de Nova Iorque, está a estudar as consequências do aquecimento global na produção vinícola do norte de Portugal e no enoturismo. Um dos desafios apontados passa por “salvaguardar as vinhas, os ribeiros, os riachos e os rios, determinantes para manter a biodiversidade e a paisagem”. ver mais

 

O objetivo central deste projeto é “analisar o impacto das alterações climáticas no enoturismo e na paisagem cultural do vinho, de forma a prever e alertar os decisores locais e a comunidade para os efeitos negativos que as mesmas podem ter sobre o território e, consequentemente, sobre o turismo, a curto ou médio prazo”, explicou Isabel Freitas, diretora do Departamento de Turismo, Património e Cultura, responsável por esta investigação.

"As previsões indicam que, daqui a dez anos, os países nórdicos terão um clima excecional para o turismo e, em Portugal, o clima estará mais quente e mais seco, como o de Marrocos, por exemplo", indicou Isabel Freitas. De acordo com a docente, isso poderá levar ao desaparecimento da paisagem da vinha tradicional, "um dos elementos mais atrativos que Portugal tem, com imenso potencial turístico".

Atualmente, a equipa de investigação está a recolher amostras, a realizar entrevistas e questionários, medições de temperatura e humidade e a contabilizar o número de incêndios, nas regiões do Douro, do Porto e nas zonas de produção de vinho verde, como Braga, Guimarães e Ponte de Lima.

Este projeto foi apresentado no seminário internacional “Climate Change and Wine Tourism”, integrado no UPT ICM Meeting, no dia 23 de maio, e contou com a participação de Gregory Gardner da Universidade Estadual de Nova Iorque, de Luísa Maria Gonçalves Hipólito da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte, Hélder Lopes da Universidade do Minho, e Patrícia Pais Leite da Comissão dos Vinhos Verdes.

 

Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)