Como chegar
|
Contactos
Perguntas
Frequentes

Agarrar as oportunidades e questionar sempre

Agarrar as oportunidades e questionar sempre

Filipa Freire Acha, licenciou-se em Gestão na Universidade Portucalense. Fez o estágio curricular na RAR Açúcar e a empresa convidou-a a realizar um estágio profissional em Controlo de Gestão, uma área em que se sente “realizada profissionalmente”.

Comunica UPT: Quais as motivações que a levaram a escolher Gestão e a Universidade Portucalense (UPT)?
Filipa Freire Acha: A minha escolha nesta área começou no ensino secundário, quando optei pela área de Ciências Socioeconómicas, tendo sempre em vista a licenciatura em Gestão. Ao candidatar-me ao ensino superior, não entrei na universidade pretendida e tive que procurar alternativas, o que me levou a conhecer a UPT. Hoje sei que fiz a escolha acertada!

Qual o balanço que faz do curso?
O balanço é positivo. O plano de estudos é bastante completo, uma vez que inclui formação interdisciplinar fundamental no desempenho de atividades nesta área. Além disso, a mais valia deste curso é ter um estágio integrado, tornando o CV dos alunos mais completo quando terminam a licenciatura.

Como surgiu a oportunidade de estagiar na RAR?
No âmbito do estágio curricular, foi proposta uma entrevista na RAR Açúcar a três alunos, sendo que apenas dois seriam selecionados para desenvolver um projeto em Controlo de Gestão.

Quais foram as suas principais ações/objetivos?
O estágio teve como objetivo a elaboração de um ‘tableau de bord’, isto é, um painel de monitorização e controlo de gestão com indicadores financeiros e não financeiros, que permitisse tomar medidas corretivas atempadamente. Paralelamente e, no seguimento das ações corretivas, foi necessário desenvolver um plano de ação que induzisse os comportamentos, alinhando a organização em torno dos objetivos da gestão de topo.

Como decorreu o estágio?
O estágio decorreu durante quatro meses em 2016, no último ano da licenciatura. Durante este tempo foi-nos dado a conhecer toda a organização, desde a parte operacional à administrativa. Fomos sempre bem-recebidos e o ‘feedback’ da empresa foi bastante positivo.

Quais foram as principais dificuldades e desafios que sentiu na entrada no mercado de trabalho?
Os principais desafios foram conseguir lidar com a pressão e as expectativas, uma vez que este projeto era ambicioso e complexo, ao nível da sua construção, e seria utilizado pela equipa de gestão da RAR Açúcar.

Como evoluiu a sua função na RAR?
O estágio curricular decorreu no terceiro ano da licenciatura em 2016, mas só no final de 2017 surgiu a necessidade de contratar mais um elemento para o departamento Financeiro. Como o diretor financeiro já conhecia o meu trabalho, tive a oportunidade de voltar a integrar a equipa.

Qual a aprendizagem que não esquece desta primeira experiência laboral?
Considero que, independentemente da situação, devemos fazer tudo da melhor forma que sabemos, com confiança e assertividade, tendo sempre a consciência da melhoria contínua. É importante conhecer as nossas limitações para que as possamos ultrapassar e, assim, evoluir.

Algum conselho que queira deixar aos estudantes finalistas que em breve irão abraçar oportunidades de trabalho?
O mercado de trabalho está mais exigente e competitivo. É fundamental estarmos preparados para nos desafiarmos todos os dias. Neste sentido, os meus conselhos são: agarrem as oportunidades que surgirem, não se inibam de questionar e invistam na vossa formação.

Lema de vida: “The most effective way to do it, is to do it”, Amelia Earhart.
O livro que mais a marcou: “Belle” de Lesley Pearse.
Uma resolução para 2019: Viajar com a minha irmã.
Um princípio de gestão: Uma organização atinge qualidade ao dominar os métodos de melhoria contínua.

 

Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)