Como chegar
|
Contactos

Estágios que abrem novas oportunidades

Estágios que abrem novas oportunidades

Anualmente, muitos estudantes da licenciatura de Direito e de Solicitadoria participam em estágios de Verão, em entidades parceiras da Universidade Portucalense, desenvolvendo competência úteis para o futuro profissional num contacto direto com o mercado de trabalho antes da conclusão dos estudos.

Nos últimos meses de julho e setembro, a DECO, Delegação Norte, acolheu sete estudantes, que realizaram estágios curriculares, com sucesso, no Departamento Jurídico e Económico e no Gabinete de Proteção Financeira, onde tiveram a oportunidade de acompanhar a diversidade de atividades desenvolvidas pela Associação.

Esta foi uma experiência que inicialmente “despertou ansiedade e curiosidade, na medida em que não sabia o que esperar, como tratar os profissionais, o ‘dress code’ a respeitar, ou até se deveria estudar novamente alguma matéria que já havia estudado anteriormente”, confidencia-nos Nuno Monteiro, estudante de Direito.

As dúvidas dissipar-se-iam imediatamente, e Nuno teve o privilégio, como o próprio reconhece, de conhecer as dinâmicas de todos os setores da DECO. Juntamente com o colega de estágio, assistiu a consultas jurídicas, que mostraram a abordagem prática do Direito. Teve ainda a oportunidade de participar na rubrica da DECO, na Rádio Festival, e de acompanhar um jurista a um dos vários protocolos que a DECO mantém com algumas Câmaras Municipais.

“No final deste estágio intensivo, ao longo de duas semanas”, consegui tomar conhecimento da dimensão social da DECO. Com os seus serviços a preços diminutos e residuais, consegue fornecer aconselhamento jurídico aos consumidores, que é a parte mais fraca de quase todos os negócios jurídicos e que sem os préstimos da Associação, teria dificuldade de exercer os seus direitos, seja por falta de conhecimento, seja por dificuldades financeiras que dificultam o acesso à via judicial. A DECO é uma Associação sem Fins Lucrativos, com excelentes profissionais, que fazem de tudo para mediar e resolver extrajudicialmente, qualquer problema relacionado com consumo ou sobreendividamento”, afirma Nuno Monteiro.Para Carolina Faria “foi uma oportunidade para aprender, colocar em prática os conhecimentos adquiridos e contactar com a área do Direito do Consumo”. Destaca o excelente acolhimento por parte de todos os profissionais da Delegação, que “fizeram questão que aquele espaço também fosse a nossa casa durante este período”.

Já Rodrigo Freitas Oliveira indica que o estágio o tornou num “consumidor mais diligente”, tendo-lhe “despertado a curiosidade jurídica para situações atípicas”. “Foi uma mais valia estagiar na maior e mais antiga associação de defesa do consumidor em Portugal, uma vez que fui confrontado com inúmeras situações inesperadas, para as quais não teria resposta não fosse este estágio e a ajuda de toda a equipa da DECO”

Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)