Como chegar
|
Contactos

À procura de soluções para o setor vinícola

À procura de soluções para o setor vinícola

Gregory Gardner da State University of New York, Potsdam, nos Estados Unidos da América, foi um dos convidados do seminário “Wine Culture and Climate Change”, que se realizou no dia 30 de setembro e debateu as alterações climáticas e o reflexo na cultura do vinho, nas tradições e no património.

Este seminário esteve integrado no âmbito do projeto Eramus+ - ICM "Global Climate Change and Wine Tourism Strategic Responses", desenvolvido em conjunto pela Universidade Portucalense e a State University of New York, Potsdam, tendo assinalado o Dia Mundial do Turismo e as Jornadas Europeias do Património 2019.

O objetivo do projeto é gerar um debate sobre os desafios que o sector vinícola enfrenta e contribuir para o encontro de soluções. A investigação tem sido dirigida para o levantamento dos impactos das mudanças climáticas na produção e no turismo do vinho, em particular nas técnicas mais artesanais e tradicionais. 

“Os resultados apontam, desde já, para notórios impactos em várias dimensões, como o grau do vinho, o açúcar, os efeitos solares ou as mudanças na condução da vinha, em particular com os métodos mais tradicionais e artesanais. Outra das conclusões obtidas, relaciona-se com o desaparecimento das técnicas de condução antigas como as ramadas, latadas ou vinhas de enforcado que têm, para os turistas, o maior interesse pela sua tipicidade e unicidade no mundo. A partir dos resultados desta investigação serão identificados os impactos e categorizados pelas regiões do Douro, do vinho do Porto e do vinho verde. O que propomos, desde já, será pensar em propostas efetivas e economicamente sustentáveis para manter e salvaguardar este património rico, único, que muito caracteriza as nossas regiões vínicas e que pode trazer uma grande mais valia para a atratividade turística em áreas rurais”, explica Isabel Freitas, Diretora do Departamento de Turismo, Património e Cultura.

 

Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)