Como chegar
|
Contactos

Deficiências e Construção dos Projetos de vida 2017/2018

  • 5 ECTS
  • Lecionada em Português
  • Avaliação Contínua

Objetivos

No final da unidade curricular, o/a estudante deverá ser capaz de:
- Compreender o conceito de deficiência e a sua articulação com outros conceitos (e.g., funcionalidade);
- Distinguir e caracterizar tipos de deficiência;
- Identificar necessidades educativas nos percursos e transições de vida de indivíduos com deficiência;
- Problematizar modelos e respostas sociais à deficiência.

Pré-Requisitos Recomendados

Não aplicável.

Método de Ensino

As aulas terão uma componente teórica e prática. A componente teórica incluirá a exposição e esclarecimento de conceitos, modelos concetuais e resultados de investigação. A componente prática incidirá no questionamento, debate e análise crítica dos conteúdos abordados. Adota-se uma metodologia de avaliação contínua, sob realização de dois mini-testes, entrega de um relatório escrito e apresentação oral no grupo-turma de um trabalho dinamizado a pares. Este trabalho incidirá na revisão da literatura acerca da etiologia, das necessidades educativas e da prática profissional do educador social numa problemática selecionada por cada par de estudantes e articulada com os conteúdos da unidade curricular.

Conteúdos Programáticos

1 História e construtos-chave na Deficiência e Educação Especial
2 Etiologia e caracterização de tipos de deficiência
3 Necessidades educativas nos percursos e transições de vida, da infância à idade adulta
4 O modelo biopsicossocial e o exercício profissional na deficiência
5 Respostas sociais na deficiência: Intervenção precoce, inclusão e projetos de vida

Bibliografia e Webgrafia Recomendada

Brolin, D., & Loyd, R. (2003). Career development and transition services: A functional life skills approach. Pearson.
Correia, L. M. (2008). Inclusão e necessidades educativas especiais: Um guia para educadores e professores. Porto, Portugal: Porto Editora.
Encarnação, P., Azevedo, L., & Londral, A. R. (2015). Tecnologias e apoio para pessoas com deficiência. Lisboa, Portugal: Fundação para a Ciência e Tecnologia.
Louro, C. (2001). Ação social na deficiência. Lisboa, Portugal: Universidade Aberta.
Sukkar, H., Dunst, C., & Kirkby, J. (2017). Early childhood intervention: Working with families of young children with special needs. New York: Routledge.

Bibliografia Complementar

Araújo, A. (2001). Cidadãos portadores de deficiência: O seu lugar na constituição da república. Coimbra, Portugal: Coimbra Editora.
Lopes, J. (2007). Pode a educação especial deixar de ser especial? Braga, Portugal: Psiquilibrios.
Pereira, F. (2008). Educação especial: Manual de apoio à prática. Lisboa, Portugal: Direção-Geral da Inovação e do Desenvolvimento Curricular.
Roffey, S., & Parry, J. (2014). Special needs in the early years: Supporting collaboration, communication and co-ordination. New York: Routledge.
World Health Organization (2011). Word report on disability. Malta: WHO Library.

Planificação Semanal

- Semana 1: Apresentação. História da Deficiência e da Educação Especial. Clarificação de construtos.
- Semanas 2, e 3 4: Etiologia e caracterização de diferentes tipos de deficiência: Domínios audição e surdez, cognitivo-motor, cegueira e baixa visão.
- Semana 5: Preocupações e necessidades educativas durante a gravidez e infância.
- Semana 6: Preocupações e necessidades educativas durante a adolescência.
- Semana 7: Preocupações e necessidades educativas durante a idade adulta.
- Semana 8: 1º Mini-teste (31 Outubro 2017).
- Semana 9: O modelo biopsicossocial e a atuação profissional na deficiência.
- Semana 10: Intervenção precoce.
- Semana 11: Avaliação e elegibilidade para a educação especial.
- Semana 12: Educação inclusiva.
- Semana 13: 2º Mini-teste (7 Dezembro 2017).
- Semana 14: Entrega de relatórios e apresentação de trabalhos práticos (14 Dezembro 2017).
- Semana 15: Apoio à construção de projetos de vida.

Coerência do programa para com os objetivos

Os conteúdos programáticos lecionados nesta unidade curricular favorecem o conhecimento acerca de diferentes tipos de deficiência e a familiarização com modelos, programas e projetos que podem sustentar o apoio à construção de projetos de vida e a resposta do educador social à deficiência, junto de públicos-alvo de diferentes faixas etárias.

Coerência dos métodos de ensino para com os objetivos

As aulas teórico-práticas e a metodologia de avaliação contínua permitem aos/às estudantes familiarizarem-se com conceitos, modelos teóricos e resultados de investigação úteis à atuação profissional na deficiência, promovendo paralelamente a gestão de informação científica e a análise crítica dos conteúdos abordados e da organização societal neste âmbito.

competência genérica relevantedesenvolvida?avaliada?
Análise e sínteseSimSim
Aptidão para aplicação na prática dos conhecimentos teóricosSim 
Capacidade crítica e de avaliaçãoSimSim
Capacidade de adaptação a novas situaçõesSim 
Capacidade de auto-critica e de auto-avaliaçãoSim 
Capacidade de investigaçãoSimSim
Comportamento ético e responsávelSim 
Comunicação oral e escritaSimSim
CriatividadeSim 
Gestão da informação e da aprendizagemSim 
Preocupação com a eficáciaSim 
Preocupação com a qualidadeSim 
Relacionamento interpessoalSimSim
Resolução de problemasSim 
Saber organizar, planear e gerirSimSim
Trabalho em equipaSimSim
Valorização da diversidade e da multiculturalidadeSimSim
Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)
Por favor dispense alguns minutos para responder a umas perguntas rápidas sobre o nosso website.