Como chegar
|
Contactos

Psicopatologia 2 2017/2018

  • 5 ECTS
  • Lecionada em Português
  • Avaliação Mista

Objetivos

Depois de concluída a unidade curricular, o aluno deverá ser capaz de:
. Dotar os alunos de uma formação científica completa, rigorosa, actualizada e prática em psicopatologia.
. Melhorar, orientar e estimular a capacidade dos alunos em utilizar os conceitos da psicopatologia na prática profissional, integrados numa compreensão psicológica dos clientes.
. Fornecer uma compreensão crítica da psicopatologia, compreendendo a sua utilidade específica na psicologia.
. Desenvolver competências práticas ao nível do psicodiagnóstico

Pré-Requisitos Recomendados

Competências de comunicação ao nível da consulta psicológica que potenciem a capacidade de fazer psicodiagnóstico com base nos conceitos da psicopatologia.

Método de Ensino

Aula expositiva; exercícios de conhecimento; desenvolvimento de competências com base no uso da biblioteca e outras fontes de conhecimento; estudos de caso; trabalho prático

Conteúdos Programáticos

• As perturbações psicóticas

• As perturbações do humor

• As perturbações de ansiedade

• Os comportamentos Aditivos

• As perturbações do comportamento alimentar

• As perturbações da adaptação

• As perturbações somatoformes e factícias
A somatização
A perturbação somatoforme da dor
Hipocondria
A perturbação dismórfica corporal
A perturbação factícia

• As perturbações dissociativas
A amnésia dissociativa
A fuga dissociativa
A perturbação dissociativa da identidade
A despersonalização

• As perturbações mnésicas e cognitivas

• As perturbações sexuais e de identidade de género
As disfunções sexuais
As parafilias
As perturbações de identidade de género

• As perturbações do controlo dos impulsos

• As perturbações do sono

Bibliografia e Webgrafia Recomendada

Buela-Casal, G; Sierra, JC. (2004). Manual de evaluación y tratamientos psicológicos. Editorial Biblioteca Nueva, Madrid.

Carr, A; McNulty, M. (2006). The handbook of adult clinical psychology. Routledge, London & New York

Carr, A (2006). The handbook of child and adolescent clinical psychology. Routledge, London & New York

DSM-5. (2013). Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders. American Psychiatric Association.

Moreira, P; Gonçalves, O; Beutler, LE. (2005). Métodos de selecção de tratamento. Porto Editora, Porto

Sims, A. (2003). Symproms in teh Mind. London, Elsevier Limited.
A disponibilizar durante as aulas

Bibliografia Complementar

Diapositivos e todo o suporte das aulas

Planificação Semanal

1 - Apresentação dos conteúdos da unidade curricular
Revisão dos conceitos anteriores. Aula expositiva; exercícios de conhecimento; desenvolvimento de competências com base no uso da biblioteca e outras fontes de conhecimento;
Os comportamentos Aditivos. Aula expositiva; estudos de caso; trabalho prático; trabalho de grupo; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão
Apresentação de um artigo científico sobre intervenção. Demonstrações; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão; prática em contexto de trabalho

2 - As perturbações psicóticas.
A esquizofrenia. Outras perturbações esquizóides. Episódios psicóticos.
Aula expositiva; estudos de caso; trabalho prático; trabalho de grupo; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão
Apresentação de um artigo científico sobre intervenção. Demonstrações; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão; prática em contexto de trabalho

3 - As perturbações do humor. Perturbações depressivas. Perturbações bipolares. Perturbação distímica.
Aula expositiva; estudos de caso; trabalho prático; trabalho de grupo; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão
Apresentação de um artigo científico sobre intervenção. Demonstrações; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão; prática em contexto de trabalho

4 - As perturbações de ansiedade. Ansiedade generalizada. Fobia Social. Agorafobia com e sem ataque de pânico. Perturbações do stress.
Aula expositiva; estudos de caso; trabalho prático; trabalho de grupo; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão
Apresentação de um artigo científico sobre intervenção. Demonstrações; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão; prática em contexto de trabalho

5 - As perturbações do comportamento alimentar. Dinâmicas específicas.
A anorexia nervosa. A bulimia nervosa.
A Hiperfagia.
Aula expositiva; estudos de caso; trabalho prático; trabalho de grupo; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão
Apresentação de um artigo científico sobre intervenção. Demonstrações; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão; prática em contexto de trabalho

6 - As perturbações da adaptação. Aula expositiva; estudos de caso; trabalho prático; trabalho de grupo; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão.
Apresentação de um artigo científico sobre intervenção. Demonstrações; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão; prática em contexto de trabalho

7 - As perturbações somatoformes e factícias. Dinâmicas específicas.
A somatização. A perturbação somatoforme da dor
Hipocondria
A perturbação dismórfica corporal
A perturbação factícia.
Aula expositiva; estudos de caso; trabalho prático; trabalho de grupo; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão
Apresentação de um artigo científico sobre intervenção. Demonstrações; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão; prática em contexto de trabalho


8 - As perturbações dissociativas
A amnésia dissociativa
A fuga dissociativa
A perturbação dissociativa da identidade.
A despersonalização.
Aula expositiva; estudos de caso; trabalho prático; trabalho de grupo; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão
Apresentação de um artigo científico sobre intervenção. Demonstrações; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão; prática em contexto de trabalho

9 - As perturbações mnésicas e cognitivas. Aula expositiva; estudos de caso; trabalho prático; trabalho de grupo; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão
Apresentação de um artigo científico sobre intervenção. Demonstrações; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão; prática em contexto de trabalho

10 - As perturbações sexuais e de identidade de género. Dinâmicas específicas.
As disfunções sexuais. Aula expositiva; estudos de caso; trabalho prático; trabalho de grupo; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão
As parafilias.
Apresentação de um artigo científico sobre intervenção. Demonstrações; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão; prática em contexto de trabalho.

11 - As perturbações de identidade de género. Aula expositiva; estudos de caso; trabalho prático; trabalho de grupo; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão
Apresentação de um artigo científico sobre intervenção. Demonstrações; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão; prática em contexto de trabalho.

12 - As perturbações do controlo dos impulsos. Aula expositiva; estudos de caso; trabalho prático; trabalho de grupo; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão
Apresentação de um artigo científico sobre intervenção. Demonstrações; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão; prática em contexto de trabalho.

13 - As perturbações do sono. Aula expositiva; estudos de caso; trabalho prático; trabalho de grupo; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão
Apresentação de um artigo científico sobre intervenção. Demonstrações; feed-back dos trabalhos escritos; reflexão; prática em contexto de trabalho.

14 e 15 - Síntese da matéria leccionada ao longo do semestre

Coerência do programa para com os objetivos

1. Dotar os alunos uma formação científica em psicopatologia. Para tal importa dominar os conceitos básicos da psicopatologia, nomeadamente a filosofia das perturbações e o conjunto de sinais e sintomas.
2. Desenvolver a capacidade de utilizar os conceitos da psicopatologia na prática, integrados numa compreensão dos clientes. Para tal os alunos deverão reconhecer os sinais e sintomas na expressão individual de cada cliente.
3. Promover uma compreensão crítica da psicopatologia, compreendendo a sua utilidade específica na psicologia. Sendo a psicopatologia um conjunto de sinais e sintomas, importa sensibilizar os alunos para a grande diversidade prática das suas manifestações individuais. As pessoas não se compreendem através da psicopatologia, servindo esta para categorizar e orientar as intervenções.
4. Sensibilizar os alunos para a intervenção.

Coerência dos métodos de ensino para com os objetivos

Tentou-se uma variedade de técnicas por forma a manter e promover a atenção e interesse dos alunos nas matérias trabalhadas. A promoção da sua autonomia, a responsabilidade, o envolvimento pessoal, o trabalho em grupo e a prática vivida e percepcionada são centrais para os objectivos genéricos da Unidade Curricular.

competência genérica relevantedesenvolvida?avaliada?
Análise e síntese  
Capacidade de adaptação a novas situações  
Capacidade de decisão  
Capacidade de iniciativa e espírito empreendedor  
Capacidade negocial  
Competência em informática e uso de novas tecnologias  
Competência em língua estrangeira  
Comunicação oral e escrita  
Gestão da informação e da aprendizagem  
Liderança  
Relacionamento interpessoal  
Resolução de problemas  
Trabalho em contexto internacional  
Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)
Por favor dispense alguns minutos para responder a umas perguntas rápidas sobre o nosso website.