Como chegar
|
Contactos

Animação Cultural em Contextos Educativos 2017/2018

  • 4 ECTS
  • Lecionada em Português
  • Avaliação Contínua

Objetivos

- Desenvolver competências para o desenvolvimento e execução de projectos de animação socioeducativa.
- Implementar projetos de intervenção cultural e social numa perspectiva socioeducativa.
- Identificar as principais técnicas de animação socioeducativas.
- Conhecer e aplicar modelos de Organização, coordenação e /ou desenvolvimento de actividades nos domínios cultural, social, educativo, lúdico-recreativo, do desenvolvimento local e patrimonial.

Pré-Requisitos Recomendados

Não se aplica.

Método de Ensino

As metodologias escolhidas são metodologias ativas e procuram ser coerentes com os objetivos e os conteúdos programáticos, uma vez que a finalidade é que os futuros técnicos superiores de educação social desenvolvam competências técnicas na área da animação socioeducativa A necessidade de recorrer a atividades práticas surgiu com a intenção de permitir aos alunos, serem mais criativos, inovadores e reflexivos para conseguirem utilizar a animação como uma ferramenta de intervenção socioeducativa.

Conteúdos Programáticos

1. A Animação Socioeducativa: Enquadramento conceptual
1.1. A Animação Sociocultural: definições e/ou concepções
1.2. Campo, características e metodologia
1.3. Fundamentos e funções da
1.4. Métodos, Programas e Técnicas
1.5. Os âmbitos da animação: animação socioeducativa, animação sociocultural; animação do tempo livre; animação cultural; animação comunitária; animação rural; animação da infância; animação juvenil; animação de grupos marginais e outros âmbitos).
2. Génese e sentido actual da Animação socioeducativa
2.1. A Animação socioeducativa como educação não formal
2.2. Animação e Desenvolvimento Local
2.3. Gestão e Produção da Animação
2.4. Património e Animação
2.5. Recreação, Lazer e Tempos Livres
2.6. Planificação e desenho de projectos e programas
3.Técnicas de intervenção
3.1. Expressão Dramática
3.2. Expressão Corporal
3.3. Dinâmicas de Grupo
3.4. Jogos sociopedagógicos

Bibliografia e Webgrafia Recomendada

LOPES, M. (2006). Animação Sociocultural em Portugal. Amarante: Intervenção.Associação para a Promoção e Divulgação Cultural.
MANES, S. (2005). Jogo Psicológicos para a Dinâmica de Grupos. Lisboa. Paulus
MARCELLI F.(2011). Educação Expressiva, um Novo Paradigma Educativo. Venda do pinheiro. Tuttirév
PERES, A. N.; Lopes, M.S. (Coordenadores) (2006). Animação, Cidadania e Participação. Chaves: Edição da APAP.
QUINTANA, J. (1992). Fundamentos de Animacion Sociocultural. Madrid: Narcea.
ROOYACKERS, P. 101 Jogos Dramáticos. Edições ASA, 2004.
SERRANO, Glória Pérez Serrano, Elaboração de Projectos Sociais – Casos Práticos, Porto Editora, 2008.
TRILLA, J. (1997). Animação Sociocultural. Teorias, programas e ámbitos. Col. Horizontes Pedagógicos. Lisboa: Instituto Piaget.
TRILLA, J. (COORD.) (2004). Animação Sociocultural. Teorias, Programas e Âmbitos. Lisboa: Instituto Piaget.

Bibliografia Complementar

ANDER-EGG, Ezequiel, Metodoligias e Práticas de la Animacion Sociocultural, Editorial. CCS, Madrid, 2002
BALLART HÉRNANDEZ, Josep (2001), Gestion del Património Cultural, Ariel, Barcelona.
BAPTISTA, Mário (1997) – Turismo e Competitividade Sustentável. Verbo, Lisboa.
BESNARD, P. (1991). La Animación Sociocultural. Barcelona: Paidós Educador.
BRANDES, D.; Howard, P. ( 1977). Manual de Jogos Educativos. Lisboa. Moraes Editores
CEREZUELA, David Roselló (2004). Diseño (y evaluación) e proyectos culturales. Barcelona: Ed. ARIEL
FROUFE, S. et al. (1994). Construir la Animación Sociocultural. Amarú: Salamanca.
GEIS, P. e Rubi, M. (2003). Terceira Idade – Atividades criativas e recursos práticos. Porto Alegre: Artmed
KOUDELA Ingrid Dormien, Jogos Teatrais. São Paulo: Perspectiva, 1984.
UCAR, X. (1993). La Animación Sociocultural. Madrid: Narcea.

Planificação Semanal

1º Semana - Apresentação dos conteúdos.Enquadramento conceptual;definições e/ou concepções?
2ºe 3º Semana - 1.2. Campo, características e metodologia.Fundamentos e funções da Animação socioeducativa.
4ºe 5º Semana – Métodos, Programas e Técnicas
6º Semana - Os âmbitos da animação.Visitas de Campo.
7º Semana – Trabalho de Grupo.
8º Semana - . Génese e sentido actual da Animação socioeducativa. A Animação socioeducativa como educação não formal. Animação e Desenvolvimento Local.
9º e 10º Semana - Gestão e Produção. Património e Animação.
11º Semana - Recreação, Lazer e Tempos Livres. Planificação e desenho de projectos e programas. Trabalho de Grupo.
12º e 13º Semana – 1º mini-teste. Técnicas de intervenção. Expressão Dramática e Sociodrama Moreniano.
14 e 15ª Semana –Expressão Corporal.Dinâmicas de Grupo.Jogos sociopedagógicos e Recreativo. Apresentação dos trabalhos.

Coerência do programa para com os objetivos

Os conteúdos foram elaborados a partir da construção dos objetivos considerados fundamentais para esta unidade curricular. Tratando-se de uma unidade curricular representativa no campo de intervenção do Técnico Superior de Educação Social, como metodologia de intervenção, afigura-se relevante proporcionar aos alunos um contato mais aprofundado com as abordagens e as técnicas no âmbito da animação socioeducativa.

Coerência dos métodos de ensino para com os objetivos

Utilizar plataformas tecnológicas existentes, que permitem uma melhor interatividade dos agentes que a ela se aliam, promover tutoriais, sebentas e sugestões de leitura. Desenvolver projeto individual, de grupo, investigação e estudo autónomo com os alunos. Recurso às metodologias ativas, tendo como principal característica a inserção do aluno/estudante como agente principal responsável pela sua aprendizagem, comprometendo-se com a sua aprendizagem. As metodologias ativas surgem como com o objetivo de incentivar o processo de ensinar e apender na busca da participação ativa de todos os envolvidos, centrados na realidade em que estão inseridos.

competência genérica relevantedesenvolvida?avaliada?
Análise e sínteseSimSim
Aptidão para aplicação na prática dos conhecimentos teóricosSimSim
Capacidade crítica e de avaliaçãoSimSim
Capacidade de adaptação a novas situaçõesSimSim
Capacidade de auto-critica e de auto-avaliaçãoSimSim
Capacidade de decisãoSimSim
Capacidade de iniciativa e espírito empreendedorSimSim
Capacidade de investigaçãoSimSim
Capacidade negocialSimSim
Comportamento ético e responsávelSimSim
Comunicação oral e escritaSimSim
Conhecimento de outras culturas e costumesSimSim
CriatividadeSimSim
Gestão da informação e da aprendizagemSimSim
LiderançaSimSim
Preocupação com a eficáciaSimSim
Preocupação com a qualidadeSimSim
Relacionamento interpessoalSimSim
Resolução de problemasSimSim
Saber organizar, planear e gerirSimSim
Trabalho em equipaSimSim
Valorização da diversidade e da multiculturalidadeSimSim
Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)
Por favor dispense alguns minutos para responder a umas perguntas rápidas sobre o nosso website.