Como chegar
|
Contactos

Terapias Cognitivo-Comportamentais 2017/2018

  • 4 ECTS
  • Lecionada em Português
  • Avaliação Mista

Objetivos

Depois de concluída a unidade curricular, o aluno deverá ser capaz de:
1. Dominar e aplicar os conceitos-chave dos modelos cognitivo-comportamentais e discutir criticamente os seus pressupostos
2. Analisar e discutir criticamente os avanços recentes da investigação em torno dos modelos de intervenção cognitivo-comportamentais
3. Aplicar os princípios destes modelos no delinear de processos de avaliação psicológica, demonstrando competências de análise e formulação clínica em diferentes quadros de perturbação psicológica
4. Planear protocolos de intervenção de natureza cognitivo-comportamental, tendo em consideração a formulação clínica efetuada, destinados ao alívio das perturbações e desajustamentos individuais, e à promoção do desenvolvimento e da adaptação pessoal

Pré-Requisitos Recomendados

Unidades curriculares do 1º ciclo de estudos, particularmente Psicopatologia 1 e 2 e Modelos de Intervenção Psicológica 1 e 2. Conhecimentos básicos na elaboração de formulações clínicas.

Método de Ensino

Metodologia de ensino com componente expositiva e ativa, envolvendo a participação dos alunos nas aulas. Recurso a diferentes ferramentas informáticas, nomeadamente gravações em vídeo, bem como à discussão de artigos de natureza científica, relevantes para a compreensão dos principais conceitos de cada um dos conteúdos programáticos. Recurso a simulações e análise e discussão de casos clínicos para desenvolvimento de competências de avaliação e intervenção. A unidade curricular prevê um método contínuo de avaliação, envolvendo quatro elementos (dois trabalhos práticos, assiduidade e teste de avaliação dos conhecimentos). A assiduidade é de natureza obrigatória tendo em consideração o método de avaliação adotado.

Conteúdos Programáticos

1. O desenvolvimento histórico das abordagens comportamentais, a emergência do cognitivo-comportamentalismo e suas transformações até à atualidade
2. Psicoterapias cognitivo-comportamentais de terceira geração (diferentes modelos e abordagens clínicas)
3. Avaliação clínica segundo os modelos cognitivo-comportamentais
3.1. Método de avaliação de casos clínicos: guia para a entrevista de avaliação comportamental
3.2. Formulação cognitivo-comportamental de casos clínicos
4.Modelos de intervenção cognitivo-comportamentais
4.1. Fundamentos das intervenções de natureza cognitivo-comportamental
4.2. Contrato terapêutico
4.3. Estratégias cognitivas, comportamentais e de coping
5.Avaliação e intervenção psicológica segundo os modelos cognitivos-comportamentais
5.1. Perturbações de ansiedade
5.2. Perturbações depressivas
5.3. Comportamentos aditivos e processos de dependência
5.4. Problemas sexuais
5.5. Esquizofrenia
5.6. Perturbações do comportamento alimentar

Bibliografia e Webgrafia Recomendada

APA. DSM-V - Manual de Diagnóstico e Estatística das Perturbações Mentais. CLIMEPSI Editores
Barlow, D.H. (2014). Clinical Handbook of Psychological Disorders: a Step-by-Step Treatment Manual (5th edition). The Guilford Press
Beck, A.T., Emery, G., & Greenberg, R.L.(1985). Anxiety disorders and phobias: a cognitive perspective. BasicBooks.
Caro, I. (1997). Manual de psicoterapias cognitivas: estado de la cuestión y procesos psicoterapéuticos. Madrid: Paidos
Clark, D.M., & Fairburn, C.G. (2000). Science and practice of cognitive behavior therapy. Oxford University Press
Gonçalves, O. (2000). Terapias cognitivas: teorias e práticas. Edições Afrontamento
Moreira, P., Gonçalves, O., & Beutler, L.E. (2005). Métodos de selecção de tratamento: o melhor para cada paciente. Porto Editora
O'Donohue, W.T. & Fisher, J.E. (2009). General Principles and Empirically Supported Techniques of Cognitive Behavior Therapy. Wiley
Salkovskis, P.M. (1997). Frontiers of cognitive therapy. The Guilford

Bibliografia Complementar

No decorrer da apresentação dos conteúdos programáticos será dada informação adicional acerca de bibliografia complementar e/ou artigos de investigação científica relevantes para a aprendizagem dos conceitos cuja aquisição se pretende.
http://search.ebscohost.com/
http://search.epnet.com
http://www.scielo.oces.mctes.pt/
http://www.b-on.pt/

Planificação Semanal

SEMANA 1 - 11.10.2017
- Apresentação da unidade curricular: objetivos de aprendizagem, programa da unidade curricular, atividades a realizar, sua planificação e forma de avaliação dos conhecimentos e competências

SEMANA 2 - 18.10.2017
- O desenvolvimento histórico das abordagens comportamentais

SEMANA 3 - 25.10.2017
- Seminário: Transformações das abordagens cognitivo-comportamentais até à atualidade: psicoterapias de terceira geração

SEMANA 4 - 8.11.2017
- Avaliação psicológica nas terapias cognitivo-comportamentais: guia para a entrevista de avaliação comportamental e formulação cognitivo-comportamental de casos clínicos

SEMANA 5 - 7 / 15.11.2017 a 29.11.2017
- Treino das competências de entrevista e avaliação clínica com recurso a role-plays

SEMANA 8 - 6.12.2017
- Protocolos de avaliação e intervenção empiricamente validados, de índole cognitivo-comportamental, estabelecidos para diferentes perturbações psicopatológicas: apresentação e discussão dos trabalhos dos estudantes

SEMANA 9 - 13.12.2017
- Fundamentos das intervenções cognitivo-comportamentais e contrato terapêutico
- Técnicas de intervenção: estratégias cognitivas, estratégias comportamentais e estratégias de coping

SEMANA 10 E 11 - 20.12.2017 E 3.01.2018
- Protocolos de avaliação e intervenção empiricamente validados, de índole cognitivo-comportamental, estabelecidos para diferentes perturbações psicopatológicas: apresentação e discussão dos trabalhos dos estudantes

SEMANA 12 - 15 / 10.01.2018 a 31.12.2018
- Treino das técnicas de intervenção cognitivo-comportamentais e role-play de um processo de intervenção de natureza cognitivo-comportamental.

Coerência do programa para com os objetivos

A concretização do objetivo respeitante ao domínio e aplicação dos conceitos-chave dos modelos cognitivo-comportamentais e discutir criticamente os seus pressupostos será conseguida com a exploração do conteúdo programático 1. A apresentação do conteúdo programático 2 concorrerá para a concretização do objetivo relacionado com a análise e discussão crítica dos avanços recentes da investigação em torno dos modelos de intervenção cognitivo-comportamentais. Por sua vez, a aplicação dos princípios destes modelos no delinear de processos de avaliação psicológica, com demonstração de competências de análise e formulação clínica em diferentes quadros de perturbação psicológica será possível através da exploração dos conteúdos programáticos 3 e 5 e respetivos subtópicos. Finalmente, para a concretização do objetivo relativo ao planeamento de protocolos de intervenção tendo em consideração a formulação clínica efetuada será essencial a exploração dos conteúdos programáticos 4 e 5.

Coerência dos métodos de ensino para com os objetivos

Metodologia de ensino com componente expositiva e ativa, envolvendo a participação dos alunos nas aulas. Recurso a diferentes ferramentas informáticas, nomeadamente gravações em vídeo, bem como à discussão de artigos de natureza científica, relevantes para a compreensão dos principais conceitos de cada um dos conteúdos programáticos, com especial enfoque para a concretização dos objetivos relativos ao domínio e aplicação dos conceitos-chave dos modelos cognitivo-comportamentais e discussão crítica dos seus pressupostos e à análise e discussão dos avanços recentes da investigação em torno dos modelos de intervenção cognitivo-comportamentais. O recurso a role-plays e análise e discussão de casos clínicos será essencial para o desenvolvimento de competências de avaliação (nomeadamente, elaboração de análises funcionais) e intervenção (nomeadamente estabelecimento de protocolos terapêuticos).

competência genérica relevantedesenvolvida?avaliada?
Análise e sínteseSimSim
Aptidão para aplicação na prática dos conhecimentos teóricosSimSim
Capacidade crítica e de avaliaçãoSimSim
Capacidade de adaptação a novas situaçõesSimSim
Capacidade de auto-critica e de auto-avaliaçãoSimSim
Capacidade de decisãoSimSim
Capacidade de investigaçãoSimSim
Competência em informática e uso de novas tecnologias  
Competência em língua estrangeira  
Comportamento ético e responsávelSimSim
Comunicação oral e escritaSimSim
Gestão da informação e da aprendizagemSimSim
LiderançaSim 
Preocupação com a eficáciaSimSim
Preocupação com a qualidadeSimSim
Relacionamento interpessoalSimSim
Resolução de problemasSimSim
Saber organizar, planear e gerirSimSim
Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)
Por favor dispense alguns minutos para responder a umas perguntas rápidas sobre o nosso website.