Como chegar
|
Contactos

Investigação e Intervenção em Património Integrado 2016/2017

  • 8 ECTS
  • Lecionada em Português
  • Avaliação Contínua

Objetivos

Pretende-se com esta unidade curricular fazer conhecer a diversidade do património integrado, caracterizar e avaliar o conceito de património integrado, que requer conhecimentos da arquitetura, da história da arte e da conservação, para além de fornecer as ferramentas básicas para a realização de um projeto de restauro e de como intervir nesse património.

Objetivos:

- Fornecer aos alunos as ferramentas básicas para a investigação em conservação e restauro.
- Conhecer a diversidade do património integrado;
- Conhecer como conservar esse património integrado;
- Transmitir conceitos fundamentais sobre os diversos métodos de análise do património integrado;
- Fornecer as ferramentas das várias fases da investigação em conservação e restauro;
- Conhecer os métodos complementares de análises laboratoriais para o conhecimento da obra;
- Definir objetivos, metodologia de trabalho.
- Apresentar casos de estudo e desenvolver um projeto de restauro.

Pré-Requisitos Recomendados

Não se aplica.

Método de Ensino

Disciplina de carácter teórico-prático, para a qual se adoptam os seguintes métodos e técnicas de ensino:
- Seminários;
- Método expositivo: classes teórico-práticas;
- Estudo de casos: classes práticas, com resolução de casos reais ou simulados, em actividades
individuais ou de grupos, de forma cooperativa; visitas externas ou de estudo; visitas virtuais.
- Resolução de problemas: exercícios propostos como um complemento à resolução dos casos, desenvolvimento de uma ficha de inventário.

- Orientação académica: tutorias presenciais ou virtuais (com uso do correio electrónico), em carácter de atenção individual; actividades de busca e recuperação da informação, na Internet.

Conteúdos Programáticos

1 - Revisão de conceitos fundamentais
1.1 A Conservação e o restauro – aspectos de desenvolvimento conceptual
1.2 A conservação em Portugal breve contextualização

2 - A investigação no Património Construído e Integrado
2.2 - O conhecimento da obra
2.1 - As fontes documentais (pesquisa bibliográfica, intervenções anteriores)
2. 3 - A importância do estudo interdisciplinar


3 - O Desenvolvimento de uma metodologia de estudo e intervenção - O projeto de Restauro
3.1 - Os princípios orientadores da intervenção
3 .2 - Os Estudos prévios
3.3 - As análises laboratoriais como complemento para o conhecimento da obra (técnicas e materiais)
3.3 - Observações e registos
3.4 - Estratégia geral de intervenção – Técnicas de restauro

4 - Apresentação dos resultados obtidos com a pesquisa/investigação - casos de estudo
4.1 – Elaboração de um projeto de restauro

Bibliografia e Webgrafia Recomendada

BALDINI, Humberto – Teoria de la restuaración y unidad de metodologia. Vol. 2. Madrid : Nerea/Nardini, 1998. ISBN: 84-89569-17-7.

BRANDI, Cesare – Teoria do restauro. Lisboa : Ed. Orion, 2006.
JUSTICIA, M.ª José Martínez – Historia y teoria de la conservación e restauración artística. Madrid : Tecnos, 2001. 456 p. ISBN: 84-309-3679-3.

LOPES, F., CORREIA, M. B.. Património arquitectónico e arqueológico. Cartas, recomendações e convenções internacionais, Lisboa, Livros Horizonte, 2004. ISBN: 972-24-1307-4

MORA, Paolo, MORA, Laura, PHILIPPOT, Paul – La Conservazione delle pitture murali. Bologna : Editrice Compositori, 2001. ISBN: 88-7794-279-7.

PAIS, Alexandre; MONTEIRO, João; HENRIQUES, Paulo – A Arte do Azulejo em Portugal, Instituto Camões, Lisboa.

RIBEIRO, Paulo Malta da Silveira – Estuques antigos – caracterização construtiva e análise patológica. Lisboa : IST, 2000. Dissertação para obtenção de grau de Mestre em Construção, pela Universidade Técnica de

Bibliografia Complementar

SILVA, António Santos – Caracterização de argamassas antigas – casos paradigmáticos. Lisboa : LNEC, 2002. p. 87-101. (Cadernos Edifícios 02 – Revestimentos de paredes em edifícios antigos). ISBN: 972-48-1929-3.
TAVARES, Martha Lins. A conservação e o restauro de revestimentos exteriores de edifícios antigos - uma metodologia de estudo e reparação, Tese de Doutoramento, Faculdade de Arquitectura, Universidade Técnica de Lisboa, Novembro de 2009.

TOMÉ, Miguel – Património e restauro em Portugal (1920-1995). 1.ª ed. Porto : FAUP, 2002. ISBN: 972-9 SOUSA, Antonieta Vera de – Património – A evolução do conceito de património e das normas legais. 2004. [Em linha]. [Consult. Nov. 2007]. Disponível em WWW://www.adepa-alcobaça.org.483-54-X. 494 p.
AAVV. Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial. UNESCO, 2003 (tradução portuguesa).

Planificação Semanal

Semana 1:
Revisão de conceitos fundamentais: A Conservação e o restauro – aspectos de desenvolvimento conceptual, a conservação em Portugal breve contextualização.

Semana 2:
A investigação no Património Construído e Integrado: o conhecimento da obra, as fontes documentais, a importância do estudo interdisciplinar

Semana 3:
O Desenvolvimento de uma metodologia de estudo e intervenção - O projeto de Restauro:
- Os princípios orientadores da intervenção
- Os Estudos prévios
- As análises laboratoriais como complemento para o conhecimento da obra (técnicas e materiais)
- Observações e registos
- Estratégia geral de intervenção – Técnicas de restauro


Semana 4:
Apresentação dos resultados obtidos com a investigação / estudos de caso: elaboração de um projeto de restauro.

Coerência do programa para com os objetivos

Pretende-se que os conteúdos programáticos estejam em coerência com os objetivos desta unidade curricular. Procura-se que os estudantes desenvolvam competências no domínio de uma reflexão crítica. Os conteúdos são abordados com base na consulta, leitura, interpretação e investigação da bibliografia da especialidade, salientando a importância da valorização e preservação dos bens integrados à arquitetura dos prédios portugueses considerados de valor cultural.

Coerência dos métodos de ensino para com os objetivos

O desenvolvimento das aulas decorrerá harmonizando as metodologias de ensino com os objetivos fundamentais da UC. Esta será uma UC de aplicação, onde os alunos aprenderão sobre as questões teóricas e filosóficas sobre o património, mas também aprenderá a identificar esse património e o que deve ser feito para a sua salvaguarda.

O fornecimento de informação e de conhecimentos científicos e técnicos previstos nos objetivos será desenvolvido no início de cada assunto a abordar, nas aulas teórico-práticas, onde poderá será estabelecida a relação com outras matérias já tratadas em aulas anteriores ou noutras UC's.

Serão apresentados e propostos, também nas aulas teórico-práticas, vários exercícios e casos práticos, onde o aluno deverá desenvolver uma ficha de inventário para o património integrado do edificado em questão e preenche-la com as informações adequadas. Os alunos aprenderão fazendo, refletindo e tomando decisões.

Tentar-se-á estimular um processo de diálogo em que todos participem, através da sua própria experiência e saber.

competência genérica relevantedesenvolvida?avaliada?
Análise e síntese Sim
Capacidade crítica e de avaliação Sim
Capacidade de investigação Sim
Comportamento ético e responsável  
Comunicação oral e escrita Sim
Resolução de problemas  
Saber organizar, planear e gerir Sim
Trabalho em equipa  
Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)
Por favor dispense alguns minutos para responder a umas perguntas rápidas sobre o nosso website.