Como chegar
|
Contactos

Reforço de relações com a China

Reforço de relações com a China

Isabel Vaz Freitas, Diretora do Departamento de Turismo, Património e Cultura esteve recentemente na China, no âmbito do projeto “KA107 Erasmus+”, que a Universidade Portucalense está a desenvolver no âmbito dos museus e da identidade cultural.

Comunica UPT: Em que contexto surge este projeto de investigação?

Isabel Vaz Freitas: As relações entre Portugal e a China têm sido vividas com intensidade desde o início do século XVI. Na sequência destas fortes ligações comerciais, surgiu um novo espaço cultural, com obras de arte com características muito singulares que estão guardadas nos museus. As narrativas das viagens e os contactos com os novos mundos são pouco faladas e pouco conhecidas do grande público. A viagem à China pretendeu sensibilizar a comunidade académica para a relevância desses contactos históricos e da sua influência na identidade cultural dos dois países. Este é um assunto muito atual na China, dada a importância do projeto da rota da seda.

Quais as universidades que estão envolvidas neste projeto?

Estão envolvidas neste projeto as Universidades de Jinggangshan e de Nanchang, capital da província de Jiangxi. As reuniões versaram temas como a mobilidade e a investigação, permitindo estabelecer contactos e trocar experiência. A UPT foi amplamente elogiada pelo seu ensino/aprendizagem, assim como as suas instalações. Das reuniões com professores e alunos das áreas de Turismo e de Património Cultural e especialistas em cerâmica chinesa resultarão, certamente, trabalhos conjuntos.

 

Quais foram as oportunidades identificadas para a UPT?

Continuaremos o trabalho de investigação numa área de grande interesse que é o Património Cultural e as relações entre Portugal e China. Estamos já a avançar em publicações conjuntas, disseminando novas ideias e novos projetos. Iremos trabalhar na questão da excelência de formação, com a sensibilização para a abertura cultural, para a diversidade social e, sobretudo, para as influências culturais históricas.

 

 

Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)
Por favor dispense alguns minutos para responder a umas perguntas rápidas sobre o nosso website.