Como chegar
|
Contactos

A primeira mulher a dirigir uma prisão

A primeira mulher a dirigir uma prisão

A docente da UPT Conceição Santos foi a primeira mulher, em Portugal, a assumir a direção de um estabelecimento prisional. Uma experiência que, no seu entender, lhe “permite transmitir a experiência de vida e ajudar a formar pessoas que sejam mais tolerantes, que saibam ouvir e compreender”.

Em 1997, dirigiu o Estabelecimento Central e Especial de Paços de Ferreira, uma cadeia destinada a homens condenados a penas longas, na maioria dos casos, e à época com 700 reclusos. Uma nomeação que “não cumpriu a tradição, tendo o cargo sido ocupado por uma mulher. Penso que o Diretor Geral dos Serviços Prisionais foi muito corajoso e o Ministro da Justiça também”, salienta.

Comunica UPT: Quais as motivações que a levaram a aceitar este desafio??Conceição Santos: As motivações foram as que sempre pautaram a minha multifacetada carreira profissional - disponibilidade para abraçar novos projetos, gosto pelo trabalho em equipa, empenho na melhoria das condições de vida dos reclusos, e abrir o Estabelecimento Prisional à comunidade de modo a facilitar a reinserção dos detidos.

Durante esse mandato, quais foram os principais desafios que encontrou?

Os principais desafios foram sempre: privilegiar o diálogo, ouvir as pessoas, respeitá-las, melhorar as condições de vida dos reclusos e dos funcionários. Estabelecer parcerias e protocolos com as entidades públicas e privadas. Ser exigente na defesa dos direitos dos reclusos e tentar a humanização de um espaço que tradicionalmente é visto como local de “expiação de pecados”.

Qual a lição de vida (ou lições) que aprendeu nos Serviços Prisionais?

A grande lição de vida que tirei da minha carreira nos Serviços Prisionais foi valorizar a Liberdade e constatar a fragilidade da condição humana. A prisão ensina-nos a ser humildes e verificar que é muito fácil ‘pisar o risco’ e perder a liberdade.

Um episódio ou momento que a tenha marcado...

A ceia de Natal no refeitório da prisão é um momento comovente. Durante muitos anos passei o Natal com os reclusos e com os guardas de serviço e só depois ia para a minha casa.

Atualmente, quais os principais desafios que a gestão do estabelecimentos prisionais enfrenta?

Atualmente, os grandes desafios que a gestão penitenciária enfrenta são: o envelhecimento do parque penitenciário, a sobrelotação dos Estabelecimentos, os elevados gastos com a saúde, a necessidade de contratação de guardas e de outro pessoal especializado e de novas políticas de reinserção social com vista à qualificação dos reclusos e as novas tecnologias.

Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)
Por favor dispense alguns minutos para responder a umas perguntas rápidas sobre o nosso website.